Ardósias são rochas metassedimentares, de baixo grau metamórfico, formadas a partir de seqüências argilosas e síltico-argilosas. A definição científica de ardósia baseia-se, entretanto, na presença de planos preferenciais de partição paralelos, que proporcionam a “clivagem ardosiana”.

A distinção das ardósias, entre as demais rochas com planos preferenciais de clivagem, é determinada pela sua granulação muito fina e pela maior capacidade de partição em superfícies paralelas.



Aguarde, as imagens estão sendo carregadas...

A cor da ardósia é determinada por sua composição química e mineralógica. A hematita é responsável pela cor de vinho. A clorita pela cor verde. A tonalidade cinza e preta provém do carbono e da grafita. Por seu turno, os óxidos de ferro podem produzir vários matizes. As tonalidades vermelha e bege se relacionam aos óxidos de ferro.


Pode-se empregar a ardósia em qualquer lugar. É igualmente apropriada para interiores e exteriores, como muros, paredes, telhados, pisos, revestimentos, banheiros. A superfície natural, com características antiderrapantes, dura para sempre. É excelente pra a decoração de ambientes. Conduz muito bem o calor (é mais quente do que um piso de cerâmica).


Copyright